18/05

Kit de sobrevivência para o inverno – para bebê

Dicas & Resenhas, Filhos, Outros - Por Carina Hatano Czerveny

Olá, minhas queridas do doce arteRia. Tudo bem com vocês?

Friozinho chegando e junto com ele, o terror das mamães, pelo menos por aqui, é assim. Agora um pouco menos, mas quando o Murilo era menor, vento era sinônimo de nariz escorrendo, de noites mal dormidas e humor alterado. Nada bom, não é mesmo?

Por isso, o post de hoje é de utilidade pública, minha gente: é um kit de sobrevivência que toda mamãe deve ter para esperar o inverno, especialmente para os bebês. Vamos lá?

1. Johnsons´s Baby Soothing Vapor Bath

Esse produto é o meu THE BEST do inverno. Sabe quando o nariz do bebê está trancado e aquele choro de não conseguir respirar direito corta o nosso coração? Então, é só colocar uma tampinha desse produto divo na água do banho do seu bebê e esperar a maravilha acontecer.

Ele é enriquecido com alecrim, eucalipto e mentol, auxiliando no descongestionamento do nariz e contribuindo para a felicidade geral da nação.

Como aqui no Brasil, não encontramos em mercados e farmácias, geralmente ele é vendido pela Internet ou por aquelas pessoas que vendem produtos importados, o preço dele é um pouco salgado. Lembro que comprei de uma moça que vende na minha cidade e paguei uns R$70,00, mais ou menos.

2. Salsep 360 nasal

O Salsep também é um descongestionante nasal, que auxilia nas infecções respiratórias e crises alérgicas. Foi indicado pelo nosso pediatra e super aprovo.

Como não podemos dar banho toda hora para usar o produto que tinha mencionado ali em cima, o Salsep é uma alternativa para ter na sua bolsa, como o seu celular. Muito prático e tem todo o seu valor.

O Lilo não gosta muito que eu aplique, mas o alivio é imediato, então…tem chororô em casa! O preço dele em média é de R$19,00.

3. Vick Baby

Ele é feito especialmente para bebês e crianças menores de 2 anos, por isso, a fórmula é não medicamentosa, o que diferencia daquele Vick que já conhecemos.

Contém alecrim, lavanda, aloe vera calmante e aromas de eucalipto, auxiliando na tosse do bebê e no descongestionamento nasal.

É um produto que também não é encontrado nas farmácias e mercados do Brasil. Lembro que paguei em torno de R$50,00 e vale super a pena.

4. Lenço umedecido – Boogie Wipes

São lenços umedecidos próprios para limpar o nariz do bebê quando está resfriado ou seco. O lenço contém soro fisiológico, camomila, aloe vera e vitamina E. Por isso, ao mesmo tempo que descongestiona, hidrata.

Tem um cheirinho delicioso e eu também adoro. Paguei R$35,00 na cidade onde morava, mas já vi na Internet alguns preços mais atrativos.

5. Aspirador nasal

Depois de usar tantos produtos para descongestionar o nariz do seu baby, parece que limpando só com papel toda a meleca ainda não resolve, não é mesmo?

Para uma limpeza geral, profunda e eficaz, nada como um bom aspirador nasal. Eu percebo que o Nosefrida é o queridinho geral das mamães, mas pra falar bem a verdade, eu nunca usei ele, porque quando eu estava grávida, ganhei um de uma vizinha e foi paixão a primeira vista.

6. Termometro Digital Infravermelho

O termômetro é particular de cada mamãe, mas aqui em casa, especialmente quando o Lilo era bebê, ele não ficava quieto com o termômetro em baixo do braço, era uma luta. Por esse motivo, compramos o infravermelho da Nuk e fiquei bastante satisfeita.

É prático, rápido e indolor. Peguei uma promoção na Internet e paguei R$99,00.

É isso aí, minhas queridas arteiRas, esses produtos são maravilhosos e penso que tudo o que existe para nos auxiliar nessa nossa vida materna, é bem-vindo, né?

Beijinhos e até a próxima.

03/05

Bolsa maternidade: item necessário ou dispensável?

Dicas & Resenhas, Outros, Para a Mamãe Borogodó - Por Carina Hatano Czerveny

Olá, queridas do doce arteRia. Tudo bem?

O post de hoje é sobre bolsa maternidade. Será que é um item essencial para nós mamães?

Quem me conhece, sabe que sou louca, vidrada, viciada, apaixonada por bolsas. Antes mesmo de engravidar, ficava pensando no modelo ideal que eu escolheria, mas, como mamãe de primeira viagem, pisei na bola feio, comprei mais do que deveria e precisava. Às vezes exageramos né?

Você vai precisar de uma bolsa, sim! Mas, não necessariamente, bolsa maternidade e vou te dizer o porquê!

Por que dizer não a bolsa maternidade?

Não tem muito mistério.

Primeiro, usou o termo maternidade, o preço duplica, os preços são abusivos. Outra, você pode usar qualquer bolsa que queira e que seja do seu agrado. O essencial é uma bolsa para o dia-a-dia e uma mala, para viagens. O restante, você pode até usar, mas não é primordial.

Mas eu quero mesmo assim, então, qual o modelo ideal?

Caso você não abra mão de uma bolsa específica para maternidade, o modelo a escolher é muito particular, mas hoje, eu escolheria uma mochila que fosse leve, bonita, com bastante divisórias e num tamanho que coubesse tudo o que preciso. Esse modelo de bolsa é super versátil e ótima para carregar, por isso, uma boa escolha, na minha opinião.

Vejam as opções fofas de mochilas que separei para vocês, mas como disse, os preços são salgadinhos.

Minhas Escolhas

Mas, como assim, Carina? Você disse que a bolsa maternidade (específica) não é um item necessário e utiliza várias? Então, minhas queridas arteiRas, como na época eu já havia comprado todas elas, o que me restou, foi usá-las, mas volto a dizer que hoje, meu modelo seria único e no estilo mochila.

Quando o Murilo cresceu, aposentei essas bolsas e comprei outra mais descontraída.

Ela é pequena e só não me agradou pelo tamanho, porque ainda, somos nós quem carregamos e dependendo do lugar que íamos e da quantidade de tempo que ficávamos no local, ela não era suficiente para levar tudo o que precisávamos. Por isso, como fiz aniversário recentemente e tinha ganho um vale presente de uma amiga, numa loja que eu adoro, peguei essa mochila linda e de um tamanho perfeito pra mim, neste momento.

Por isso que digo, precisamos sim de uma bolsa, mas não necessariamente específica de maternidade.

Você que já é mamãe, qual modelo escolheu? Compartilhe a sua experiência com a gente!
Beijinhos e até a próxima.

25/04

Pote da Calma – um jeito fácil de acalmar a criança

Arteria Criativa, Dicas & Resenhas, DIY, Filhos - Por Carina Hatano Czerveny

Olá, minhas queridas do doce arteRia. Tudo bem com vocês?

Se você fica de mãos atadas e se sente impotente diante de uma crise de nervosismo expressa pelo seu filho. Se não sabe o que e como fazer para ajudá-lo nesses momentos ou até mesmo após uma briga, uma chateação.

Você está no lugar certo!

No post de hoje, vou passar a receitinha de como fazer o Pote da Calma que promete ajudar a criança a relaxar em momentos de agitação, nervosismo, ansiedade, estresse.

O que é o pote da calma?

É um recipiente transparente, podendo ser um pote de conserva, uma garrafa pet ou qualquer embalagem que seja transparente e contenha tampa. O recipiente será preenchido com líquido, glitter, corante e o que a sua criatividade permitir.

De onde surgiu?

O pote da calma “Calming Jar” foi inspirado no método Montessori, criado por Maria Montessori, médica e educadora. Ela procurou criar um método que ajudasse a criança a aprender de forma divertida e lúdica, focando ainda em atividades que auxiliasse a criança a se relacionar com as suas emoções.

Objetivos

  • Acalma;
  • Aumenta a concentração;
  • Estimula a reflexão;
  • Aumenta a criatividade;
  • Auxilia na respiração;
  • Desacelera os batimentos cardíacos;
  • Facilita o contato com as emoções.

É uma ferramenta que por si só já chama muita atenção, não somente das crianças, mas de nós adultos também.

Segundo estudos, enquanto a criança agita o pote e observa o movimento do glitter, ela consegue fixar a sua atenção, desacelerando os batimentos cardíacos e controlando a ansiedade através da respiração. Assim, após estarem mais tranquilos, conseguem explicar melhor o motivo da chateação, da frustração, mantendo um diálogo mais eloquente com os pais, educadores, com as pessoas adultas.

Materiais

  • Recipiente transparente com tampa;
  • Água quente;
  • Corante alimentício líquido;
  • Cola glitter;
  • Purpurina;
  • Pode ser usado ainda: lantejoula, glitter em formato de estrelinha, coração, miçangas, etc.

Como fazer?

– Despejar a água quente dentro do recipiente, não encha todo o pote, deixe um espaço para poder agitar a água;
– Adicionar o corante alimentício (1 a 2 gotas);
– Acrescentar a cola glitter (3 colheres de chá);
– Colocar purpurina (3 colheres de chá);
– Fechar o pote;
– Agitar tudo.

Como apresentar o pote ao (a) seu filho (a)?

Peça a ajuda dele para confeccionar o pote da calma, deixando que ele escolha as cores que deseja.

Após a confecção, mostre a ele qual o objetivo do pote e quando ele pode usá-lo. Aproveite esse momento e o movimento do glitter para ensiná-lo técnica de respiração que auxilia no controle da ansiedade. Você poderá, ainda, escolher um espaço legal da sua casa e fazer o cantinho da paz, falarei sobre ele num outro post.

No início, você poderá oferecer o pote da calma quando perceber que algo não está legal no seu filho, mas que a crise ainda não esteja completamente instalada, aos poucos, ele mesmo vai tendo a consciência e reconhecendo suas próprias emoções e irá direto ao pote.

É isso aí, minha queridas arteiRas. Espero que tenham gostado e compartilhem conosco a experiência de vocês com o pote da calma.

Beijinhos e até a próxima!