20/12

Perda & Luto do nosso cãozinho

Outros - Por Carina Hatano Czerveny

Olá, queridas arteiRas. Tudo bem?

O céu anda meio cinza por aqui. Só quem ama um bichinho, tem um e passa por esse triste momento, sabe o quão difícil é perder um cão, um gato, um pet. Nós escolhemos, acolhemos, criamos, damos o nosso amor e chamamos de nosso. E quando eles se vão, o nosso chão se abre e o mundo desaba.

Nossa história com o Costelinha

Quando criança, eu e meu irmão nunca tivemos cachorro, por sempre morarmos em apartamento e minha mãe acreditar que não teria como criar um cachorro dentro de um lugar pequeno. Por isso, a minha vontade de ter um sempre foi enorme, demais da conta. Por isso, sempre pensei que quando eu tivesse a minha casa, o cachorro seria a primeira coisa que eu compraria ou adotaria.

Logo depois que eu conheci o cachorro propaganda da “IG”, um West Highland White Terrier, me apaixonei e sempre dizia ao marido que esse seria o meu primeiro cachorro. Junto com os nossos amigos incríveis, o marido fez uma linda e feliz surpresa para mim, me dando o Cost, nosso Costelinha.

E foi aí que a nossa história começou. O Cost foi a alegria da nossa vida, a minha surpresa (da época) mais linda. Foram muitos aprendizados, muitas lambidas em forma de amor, muito colo, muitos estresses por causa de xixi, mas um amor lindo.

Quando o Murilo nasceu e veio para casa, as coisas ficaram muito diferentes. Lilo não gostava do Cost dentro de casa, na verdade, tinha um verdadeiro pavor, ele não chorava, berrava. Por isso, o Costelinha começou a ficar para fora de casa com muita frequência e sentíamos muita tristeza, culpa, remorso, tudo junto e misturado. Foi aí que meu irmão e minha cunhada acolheram carinhosamente o Cost na casa deles, um espaço grande, dois gatos e outro cachorro, companhias incríveis para o Cost.

Infelizmente, nos últimos dias o Costelinha não ficou bem, não ficou nada bem e não conseguiu, não resistiu. Tão novo, tão guerreiro, tão nosso!

Que luto é esse?

O luto é tão…desorganizado! Eu que, profissionalmente trabalhava com as fases do luto: negação, raiva, barganha, depressão e aceitação. Em qual fase estou? Estranhamente vou vivendo cada hora desse dia, dessa postagem. Tantas coisas envolvidas e nada ao mesmo tempo. Nosso Cost era tão diferente, tão querido, mijão, mas querido. A culpa predomina um pouco por aqui, por não ter estado perto dele, por não ter cuidado um pouco mais, mas de uma forma muito egoísta, senti também, um alívio por não ter presenciado tanto sofrimento.

Como amenizar a dor?

Se permitir? Sentir a dor?
Vivenciar o momento?
Se expressar?
Chorar?
Se conscientizar do falecimento e aceitar a perda?
Guardar as boas lembranças?
Olhar para frente?

Tão difícil…

Recados da mamãe

Ao marido: muito obrigada pela surpresa e pelo lindo Cost que me deu, você realizou um dos meus mais lindos sonhos.

Ao irmão e cunhada: muito obrigada pelo acolhimento, carinho, amor e tempo que disponibilizaram ao Cost, obrigada pelos cuidados, por terem ido e feito além do que podiam, vocês o fizeram muito feliz, tenho certeza.

Aos insensíveis de plantão: não piorem ainda mais um momento tão triste.

Ao nosso querido Cost: o nosso maior obrigado do mundo!!!

Nesse momento, a mamãe do doce arterRia chora de tristeza pela perda do nosso querido, Costelinha.

15/12

Resenha – Mistura para cookies (Dona Benta) com gotas de chocolate (Hershey’s)

Arteria na Cozinha - Por Carina Hatano Czerveny

Olá, queridas arteiRas. Tudo bem?

Final de semana chegando, nada mais justo que uma receitinha para adoçar as nossas vidas. Se for fácil e prática, estamos no céu! Por isso, a mamãe arteiRa testou uma mistura para cookies da Dona Benta com gotas de chocolate da Hershey´s. Quer saber o que eu achei? Fique comigo e simbora!!!

Vamos começar pela embalagem? Quem me conhece, sabe que amo rosa e a embalagem é muito fofa, com cores e desenhos lindos, uma fofura mesmo. Quando vi que as gotas eram da Hershey´s, gente, qual é a chance de ser ruim? Mais um produto que me visgou pelo visual.

A receita é muito bem explicada no verso da embalagem e é só misturar tudo e colocar para assar, tem mais praticidade que isso?

Ingredientes

– 1 pacote da mistura
– 1 pacote das gotas de chocolate
– 2 colheres (sopa) de leite
– 1 gema
– 1 colher e meia (sopa) de margarina

arteiRas no preparo:

– O pacote da mistura e das gotas vem separadas dentro da caixa, basta colocá-las dentro de um recipiente e acrescentar os demais ingredientes.
– Misture com uma colher e depois amasse com a mão até obter uma massa homogênea.
– Faça bolinhas (dois dedos de altura).
– Coloque as bolinhas numa forma (não precisa untar), deixando um espaço de três dedos entre elas.
– Forno pré-aquecido, 190 C, de 11 a 13 minutos.

Opinião da mamãe arteiRa:

Pessoal, o aroma que fica na casa é simplesmente divino. É um lanche rápido para a família, para os amigos das crianças, para quem você quiser agradar. É uma super opção que, além de deliciosa, é muito fácil e prática.

Já comprei três vezes em casa e todos amaram. A média de preço que eu paguei foi de R$4,50, não achei caro, levando em consideração o sabor e praticidade. Como costumo fazer as bolinhas um pouco maiores, elas rendem 9 porções.

Os cookies assam muito rápido, por isso, você precisa ficar de olho para não queimar, é muito rápido mesmo. E para o meu gosto, fica ainda melhor no dia seguinte.

Se vale a pena? Vale muito, está aprovadíssima!

Por isso, queridas arteiRas, se vocês ainda não conhecem essa maravilha, corram para o mercado!

Beijinhos e até a próxima!

13/12

Exercício físico em casa, dá resultado?

Dicas & Resenhas, Para a Mamãe Borogodó - Por Carina Hatano Czerveny

Olá, queridas arteiRas. Tudo bem?

Será que fazer exercícios em casa, vale a pena? Dá resultado? Quais aplicativos devo fazer o download? São pagos? Onde e como encontrar?

Gente, eu sempre fui ratinha de academia desde os meus 16 anos de idade, viciada mesmo. Fazia uma aula seguida da outra e me dava um treco quando eu não podia ir. Depois que o Murilo nasceu, isso mudou! Neste momento particular da minha vida, fiz uma escolha e vou te dizer qual e o porquê.

Após o nascimento do Lilo, fiquei afastada do trabalho por dez meses e nesse período, nem pensava em frequentar a academia, pois eu achava que o nascimento dele ainda era muito recente e eu não queria deixá-lo com ninguém, por escolha própria. Foi aí que conheci, através do facebook, o programa Mamãe Sarada. Me inscrevi (e paguei!), mas não usei por um bom tempo, não sei dizer bem o motivo.

Quando retornei ao trabalho, o voltar para academia ficou ainda mais difícil, porque eu me sentia extremamente culpada por ficar longe do Murilo o dia todo e pensar em ficar mais uma hora afastada para fazer exercícios? Isso estava fora de cogitação.

Não foi uma etapa fácil, foi de muita tensão, eu diria (por tudo o que passamos e pela nova fase) e com a falta de exercícios, meu corpo começou a dar sinais de que as coisas não estavam em ordem e recebi a orientação médica de que eu PRECISAVA retomar a atividade física.

Voltei a fazer treinamento funcional, atividade que fazia antes de engravidar e apesar de gostar muito, quando eu ia (a maioria das vezes eu arrumava alguma desculpa para ir logo para casa), não conseguia me desligar do celular (e se o marido ligasse dizendo que esqueceu de buscar ele na escola? E se o Murilo não tivesse bem?) e toda hora olhava no relógio. Quando a aula terminava, saindo correndo e ainda ficava brava se pegasse trânsito no caminho para casa.

Conclusão: aquele exercício que eu amava fazer, estava se tornando uma pedra no meu caminho. Foi aí que eu decidi parar. Iniciei o Programa Mamãe Sarada e baixei mais dois aplicativos de exercícios (Sworkit e Abdominais) que estou amando. Se dá resultado? Dá sim, gente! É só ter foco e ser disciplinada. Além do que, o Murilo adora fazer os exercícios comigo, acha divertido e é mais um tempo que eu passo com ele.

Programa Mamãe Sarada

Sobre o programa, todas as informações que precisa, você pode encontrar aqui, mas basicamente é um programa destinado para as mamães que queiram voltar, o mais rápido possível, ao corpo que tinha antes da gravidez. São 14 minutos que você disponibiliza por dia, parece pouco (eu mesma pensei), mas os exercícios são bem intensos.

O programa é pago, mas vale super a pena.

Aplicativo – Sworkit

É um aplicativo super fácil de usar e você pode escolher 4 tipos de exercícios – Força, Cardio, Yoga e Alongamento. Ele é gratuito, embora tenha funções exclusivas para assinantes. Está disponível para Android e iOS.

Uso e recomendo!

Aplicativo – Abdominais

Como eu sou apaixonada por exercícios de abdominais, encontrei esse aplicativo e ele é demais!!! Traz uma série de treinos para definir e trincar o abdômen, só é preciso ter disciplinar alimentar para isso acontecer também (o que não é o meu caso rs). O aplicativo tem uma versão gratuita, na qual está liberado diversos treinos, no entanto, tem alguns que são liberados somente na versão paga. Está disponível para Android e iOS.

Mesmo assim, a versão gratuita dá conta do recado! Super indico!

Já me perguntaram se eu nunca mais vou voltar para academia, com certeza irei! Mas nesse momento, a minha escolha é fazer exercício em casa e poder ficar mais tempo perto do meu pequeno.

Minhas arteiRas, caso queiram experimentar fazer os exercícios em casa, existem muitos aplicativos para isso, basta escolher um, dois, três…dez e ser feliz!!